+55 85 3077-4343
+

19

ago, 2014

Trabalhando com Arte Terapia

By: | Tags: , , , , | Comentários: 0

O objetivo deste estudo foi pesquisar a percepção dos funcionários em relação a utilização de uma técnica da arte terapia, a modelagem na argila, em treinamentos comportamentais/profissionais em uma empresa de serviços da cidade de Fortaleza.

Os participantes foram submetidos a um relaxamento com imagem criativa, seguido de uma associação de palavras com o tema “trabalho”, obtendo assim, uma palavra chave relacionada ao tema. Foi pedido que fizessem uma representação dessa palavra chave na argila. Ao final, foi utilizada abordagem qualitativa, onde todos os participantes do treinamento relataram, através da escrita, como perceberam a vivência.

 

A análise dos registros se deram em quatro grandes categorias:

 

Retorno a infância: “Me senti realizada, pois percebo que posso ser criança novamente”;

Relaxamento: “Me senti tranqüila. Uma paz tomou conta de mim”;

Capacidade de Superação: “O resultado mostrou o quanto somos grandes e o quanto somos capazes”;

Desenvolvimento da Criatividade: “É colocar para fora nossa capacidade e nossa criatividade”.


O contato com argila, permite que sentimentos e pensamentos sejam projetados de forma espontânea. Por ser um instrumento lúdico, proporciona contato com a criança interior, o que estimula a criatividade, pois a criança vive sempre em busca de vivenciar o mundo que a rodeia.

Quando os participantes associaram livremente palavras com o tema “trabalho”, obtiveram uma seqüência de palavras que estão relacionadas, mesmo que inconscientemente, ao tema induzido. Ao transformarem a argila, um material primitivo e sem forma, em uma palavra chave, perceberam o quanto é motivador sentir os próprios potenciais serem desenvolvidos.

De acordo com os registros, a técnica teve uma boa aceitação no ambiente organizacional. Os participantes mostraram-se surpresos e satisfeitos com suas produções, pois não esperavam ser capazes de potencializar a criatividade através de manifestações artísticas.

Comentários

Comentários

Deixe uma Resposta